sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Futebol Atualidade: Vasco é punido e perde 6 pontos


O Vasco da Gama foi punido com a perda de 6 (seis) pontos na Taça Guanabara, além de uma multa no valor de R$ 5 mil, por escalar Jéferson na partida em que perdeu para o Americano por 2 a 0. Só a derrota seria um balde de água fria, mas para piorar ea veio acompanhada de tamanha punição que deixa o cruzmaltino em maus lençóis.

Jéferson já não tem bons antecedentes, o jogador desvinculou-se, por meio da justiça, do Brasiliense-DF e desde então não se entende com o clube da capital. O Brasiliense-DF, por sua vez, começou a perturbar o jogador dois dias antes do jogo entre Vasco e Americano quando conseguiu o cancelamento do vínculo de Jéferson com o Vasco.

Apenas no dia da partida em questão, o Vasco conseguiu uma liminar liberando o jogador e apresentou o documento ao delegado da partida que aceitou a atuação de Jéferson. A FERJ não funciona no sábado, então não recebeu o documento, logo, não alterou a situação do jogador. A pergunta é: Mesmo com tantos empecíliospara regularizar Jéferson, sabendo que a FERJ não funciona no Sábado e tendo o Brasiliense-DF em cima do jogador, havia necessidade de correr esse risco e escalar o jogador? Ele é um atleta indispensável que não pode ficar de fora? Creio eu que não.

O Vasco acabou pagando por uma série de incompetências:
INCOMPETÊNCIA DO DEPARTAMENTO JURÍDICO que não informou, ou pelo menos não como deveria que o jogador estava em situação complicada. INCOMPETÊNCIA DA DIRETORIA que não sabe ou não procura saber com exatidão a situação do jogador frente a Federação Carioca. INCOMPETÊNCIA DO JOGADOR que talvez sabendo de sua irregularidade foi à campo na base do egocentrismo mesmo sabendo que isso poderia acarretar uma série de problemas ao Vasco, como já está acarretando.

E esse show de incompetências cruzmaltinas só demonstra os contornos de um verdadeiro clube da segunda divisão e quem deve estar esboçando um pequeno sorriso é Eurico Miranda que, mesmo tendo seu nome ligado as mais variadas maracutaias - talvez pela mídia manipuladora - nunca deixou o Vasco se meter em roubadas como essa. Eurico talvez tenha pago por sua língua solta que fala o que vem a cabeça e hoje, de tão criticado quando "reinava" no Vasco, passou a ser idolatrado e muitos pedem sua volta; a volta de um tempo em que o torcedor vascaíno era feliz e não sabia.

O atual presidente, Roberto Dinamite, é incontestável sua idolatria como jogador, mas deve ter feito uma das maiores besteiras de sua vida quando aceitou tornar-se presidente de um clube que já ameaçava afundar há tempos. Eurico saiu no tempo certo, Roberto assumiu no tempo errado e a caravela afundou trazendo consigo uma série de outros problemas. Roberto, completamente omisso, não soube lidar com os primeiros e sérios desafios tão cedo. Felizmente essa dinamite não tem pavio curto pois, caso exloda, a náu vascaína vai repousar no fundo do oceano (poço) e a tripulação (torcida) naufragada.

O Vasco vai recorrer da decisão, o que pode paralizar o campeonato, pois, caso consiga anular a decisão, o clube assumirá a liderança do grupo e deixaria alguém em terceiro, ou seja, fora das semifinais. Independente de quem for: Fluminense, Americano, Cabofriense ou Duque de Caxias, esse com certeza entrará na justiça pedindo sua classificação.

Eu, como torcedor do futebol carioca, apesar de tanto criticar o falecido Eduardo Viana, o "caixa d´água", hoje vejo que ele não era tão ruim como todos pensavam, pelo menos em sua gestão o futebol carioca ainda era de seriedade. Somente a nostalgia pode salvar o futebol mais charmoso do país.

2 comentários:

Carlos Junior disse...

Olá amigo

Sou do Blog o Sentimento não Para
www.vascaominhapaixao.blogspot.com

Tô aqui pq sou leitor deste blog desde de ontem...

e vi q vcs tratam da história...

será q vcs nao podem fazer uma materia sobre o RODRIGO CAETANO, diretor executivo do vasco, do tempo q ele era jogador?

Se sim... me responde... postarei no meu blog pra galera vascaina ver e colocarei os creditos para voce!

abração

Warley Morbeck disse...

Quanto amadorismo. São coisas que nunca podem acontecer.

Warley Morbeck

Flamengo Eternamente
Eterna Bola
Fla TV